6 Lições para a filosofia de Nietzsche – parte 4
| |

6 Lições para a filosofia de Nietzsche – parte 4

Nietzsche: Para lutar contra o cansaço da vida    1 O Niilismo como projeto de aniquilação do homem O homem que vive sob o domínio do niilismo é o homem do autoengano. Para ele, mudança e bem-estar excluem-se e o estranho caminho para a felicidade se torna o caminho da unidade, do mundo permanente, do…

6 Lições para a filosofia de Nietzsche – parte 3
| |

6 Lições para a filosofia de Nietzsche – parte 3

Nietzsche: A verdade como satisfação moral   Tradicionalmente considera-se um enunciamento verdadeiro quando ele se adequa ao mundo, isto é, quando o real é assimilado pelo discurso e, em contrapartida, o discurso reproduz o mundo. Ocorre que, para desencantamento da epistemologia, Nietzsche diz que quando um filósofo ou um cientista estabelece uma verdade, isto não…

6 Lições para a filosofia de Nietzsche – parte 2
| |

6 Lições para a filosofia de Nietzsche – parte 2

Nietzsche: O caráter superficial do intelecto   5 O caráter superficial do intelecto A prática do conhecimento inicia-se, pois, com a criação do conceito. Como se dá essa prática? O conceito, a definição, o nome geral é criado quando os traços individuais são abandonados em favor de um traço geral, ou em outras palavras, a…

6 Lições para a filosofia de Nietzsche – parte 1
| |

6 Lições para a filosofia de Nietzsche – parte 1

Cosmos e Contexto irá publicar o curso sobre Nietzsche de Flavia Bruno. Ele será dividido em seis partes intercalados por três semanas.   Nietzsche: vontade de verdade e niilismo   1 Apresentação Creio que quando se estuda Nietzsche, qualquer que seja o tema, são válidas as palavras ditas por ele no prefácio do O anticristo….

Sobre o Primeiro Tratado de retórica especulativa de Marco Cornélio Frontão
| |

Sobre o Primeiro Tratado de retórica especulativa de Marco Cornélio Frontão

Estamos vivendo, claro, tempos dificílimos por conta da pandemia, mas estamos vivendo também tempos dificílimos no que diz respeito à educação. Parece que a pandemia antecipou a morte da educação tradicional à qual nós estamos ligados e proclama um novo modelo metodológico, tecnológico, festejado como uma nova era pedagógica que finalmente deixará para trás as…

Sobre a experiência do pensamento ou Como estudar Filosofia?
| |

Sobre a experiência do pensamento ou Como estudar Filosofia?

Estudar Filosofia é uma decisão curiosa, porque de modo geral, decide-se fazer uma coisa que não se sabe bem o que seja. Quando alguém se dispõe a estudar um campo do saber (na maior parte dos casos) esse alguém tem, ainda que de modo incipiente, uma ideia do que trata aquele campo do saber, qual…

A filosofia disfarçada e a ciência crédula
| |

A filosofia disfarçada e a ciência crédula

A ideia de verdade aparece junto com o nascimento da filosofia no século V a.C.  Faz parte do otimismo epistemológico das grandes escolas filosóficas a pretensão de produção do conhecimento e, por conseguinte, da enunciação de suas proposições científicas, isto é, verdades  que, com segurança, podem os homens se apoiar para a condução da sua…

Inconsciente, metáforas, ilusões: a série Freud na Netflix
| |

Inconsciente, metáforas, ilusões: a série Freud na Netflix

Muito se está comentando sobre a série Freud do Netflix. Desde que a série foi anunciada, produziu-se um alvoroço e uma grande expectativa não só entre os profissionais e estudantes psi, mas também entre aqueles que têm alguma curiosidade sobre a vida e o pensamento de Sigmund Freud. Após a contagem regressiva para a estreia,…

A insuperável lição iluminista
| | |

A insuperável lição iluminista

Artigo publicado no jornal do Brasil em 03 de janeiro e 2019.   Kant, em seu texto “O que é o iluminismo?” diz que os homens por meio de uma revolução podem sair do despotismo e da opressão dominadora, mas mesmo uma revolução não é suficiente para fazer uma verdadeira reforma do modo habitual de…

A justiça como extensão das paixões
| | |

A justiça como extensão das paixões

Hume desvia-se da ideia banal de que no combate entre razão e paixão, deve-se dar preferência à razão, posto que o homem só é virtuoso quando se conforma a seus preceitos e quando regula suas ações pela razão. A justiça, pare ele, não será descoberta mediante um raciocínio demonstrativo, mas encontrada no próprio íntimo do…